terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Novo Projeto do Garagem Cafe Racer - Petrolhead TV

Para comemorar a marca de 3 milhões de views do Garagem Cafe Racer, aproveito para lançar meu novo projeto: O Petrolhead TV.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Road Trip Caffeine Custom


O que pode ser melhor do que uma Trip com Fusca e Cafe Racer? Foi o que rolou com o pessoal da Caffeine Custom que rodou do RS até o Rio de Janeiro de fusquinha para entregar um projeto de CG 125. 

Veja que a CGzinha ficou extremamente elegante com poucas alterações. Pra mim, uma das melhores.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

5 anos do Garagem! Coisa nova vem por aí...

Essa CB é um dos destaques de 2013. Ainda muito bacana
Caramba! Parece que foi ontem que o Garagem nasceu, mas lá se vão 5 anos. O mundo mudou muito nesse meio tempo e felizmente ao dar uma olhada nos projetos que eram realizados em 2013 e vendo o nível da cena custom brasileira vemos que evoluímos muito.
CG 125 feita pelo Fernando Casado, eleita como um dos 20 melhores projetos pelo famoso canal do Youtube Racer TV
Muitos projetos hoje recebem reconhecimento lá fora, o que é um mérito muito grande, devido a dificuldade de obtermos peças e ferramental . 
Se de 2013 pra cá a economia degringolou, meio que matando os fartos números de vendas de moto, podemos ver também hoje se tem muito mais motos bacanas e suculentas a venda. Novas marcas chegaram, com motos que nem sonhávamos nos anos 2000 por exemplo. 
A Royal Enfield é uma agradável surpresa que aportou em nosso mercado.
O fato é que nesses 5 anos, o Garagem também mudou. Passaram-se pessoas, projetos, histórias. Naquele tempos tudo era novidade. Hoje, confesso que a vida mudou, o tempo se tornou mais escasso e o pique não é mais o mesmo, por ter visto de tudo. A paixão continua pelas Cafe Racers, mas sinto que é preciso mudar.
Meu projeto, que pelos efeitos da crise, ficou alguns anos encostado.  Esse ano saí!
O Garagem Cafe Racer vai seguir firme, pois estamos atingindo os 3 milhões de views, provavelmente ao fim desse Janeiro. Mas como o garagem já não é um projeto jovem etão cheio de gás como antes, vamos seguir mais pelo prazer de te trazer novidades e trocar uma ideia com os leitores.
E por mais relutante que fui, o Garagem Cafe Racer entrará de vez na era do vídeo. Sei que estamos atrasados uns 4 anos de certa forma, mas o fato de eu desempenhar a atividade de videomaker, acabou por me fazer a relutar um pouco de misturar trabalho com diversão. Em breve vocês terão novidades. Já posso adiantar que o projeto é ter algo mais global que o universo Cafe Racer. Mas por hora, só tenho a agradecer a tua companhia e atenção.

sábado, 23 de dezembro de 2017

Feliz Natal


segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Metendo a serra se pode tudo: Honda Tornado 250 by Vida Bandida

Essa é uma daquelas motos que quando você vê, um palavrão sai da boca sem muito controle. O que pode ser constrangedor caso esteja  jantando com a sua vó, mas é algo quase inevitável. E convenhamos, o grau de execução desse projeto merece um largo repertório de palavrões, de tão bandido que ficou. Tão bandido, que o nome da oficina não podia ser outro: Vida Bandida Motocicletas, de Córdova na Argentina.
As formas quase beiram a perfeição: Um longo retrabalho no chassis foi feito, recriando o chassis com linhas mais clássicas e retas. Junto a isso, a moto ganhou tanque, amortecedores e farol de Harley Davidson. As rodas agora são aro 16".
Esse projeto nos mostra, que tendo coragem e paciência pra legalizar, as Honda 250 são ótimas bases para customizar: mecânica e elétrica simples, preços acessíveis e o fato de poder usar a moto sem nenhum dó de estourar o motor, pois ainda é algo fácil consertá-las. 
Escape lindo e literalmente bandido... abaixo, o banco bem acabado. Um pouco longo na minha opinião, mas em prol de alguma funcionalidade.
Repare como a motoca ficou baixinha e longa. Gosto dessa receita.
Essa motoca na minha opinião de certa forma divide águas entre o que já foi feito com as Hondas 250. Acho que daqui pra frente, uma pancada de projeto será inspirado nessa motoca! Para ver mais, confira no Return of Cafe Racers.

Bônus:

Dando uma olhada no instagram da Vida Bandida também vi outro projeto usando uma Tornado. Meu número!

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Transforme a sua Continental GT em algo ainda mais foda em um dia.

Sou um cara que curte a linhas da Royal Enfield Continetal GT. Também sou um cara que prefere Cafe Racers do que Scramblers (O site seria Garagem Scrambler se não fosse assim...).  Mas vendo o trabalho da oficina Tailandesa K-speed nota-se que dá pra deixar a moto melhor com relativo pouco esforço.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

A solução para customizar uma Bandit - Suzuki Bandit by Italian Dream Motorcycles

Projetos bacanas usando "Big Fours"existem aos montes por aí. Mas quando se trata de uma Suzuki Bandit, a maioria do que foi feito até hoje tem um design discutível. O grande responsável por isso é o seu chassis, que é cheio de curvas e linhas em que nada ajudam na tarefa de customizar.
Uma saída que há tempos tenho discutido (Não é mesmo Irineu Desgualdo Jr...) é partir para as Racing Réplicas ou motos Endurance, que remetam aos anos 80: naqueles tempos, as carenagens em contra partida dos anos 60 e 70 eram volumosas. Se hoje soam um pouco anti-estéticas, com os devidos ajustes nas proporções nos dão a possibilidade de encobrir partes não tão agradáveis.
Repare nos elementos que remetem a antiga RG 500, como a disposição dos escapes
E essa ideia foi aplicada com maestria pela Italian Dream Motorcycles, que tornaram essa Bandit  1200 em um tributo a Marco Lucchinelli, campeão da antiga categoria 500cc do mundial de motovelocidade.
Além das belas soluções em Design, a moto teve varios upgrades bacanas, e em especial, as belas rodas Marvik Penta 17".  No geral ficou tudo certinho e combinou com o tancão de 20 litros, original da moto.
Com certeza essa moto se torna uma fortíssima referência quando for se mexer com Bandits ou mesmo motos de chassis modernos, com as Kasinski Comet. Com uma carenagem certinha se esconde o que é feio no chassis. Ou então se parte pra "ignorância" e se faz um chassis exclusivo, só aproveitando o motor. Mas aí o custo da porra vai as alturas... 
Esse projeto me faz pensar muito em relação ao desafio de montar motos modernas de forma interessante. Por exemplo, a Bendita Machina fez um projeto bacana e que interviu até que pouco na estrutura geral da moto. Mas no geral,  acredito que ainda é recomendável procurar uma base mais adequada, como uma Triumph Bonneville ou Royal Enfield, se a ideia é fazer uma customização mais "raiz". Pois sinceramente a encrenca é grande ao se pegar uma moto moderna e querer fazer parecer clássico e isso realmente ficar bom. Mas certamente hora dessas, aparece um maluco e me faz queimar a língua...

AVISO AOS AMIGOS:

O Garagem hoje segue um ritmo mais lento do que era imposto há alguns anos. Pessoalmente ando com menos tempo disponível para escrever e sinceramente tenho visto muita coisa que soa "mais do mesmo" na cena. Apesar disso tudo, o Garagem segue tão vivo como antes e com projetos e colaboradores de ALTÍSSIMO NÍVEL que em breve serão apresentados.  Novos projetos vem aí. Enquanto isso, se divirta com as inúmeras postagens. Tem muita coisa legal no arquivo!

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

CG 125 Cafe Racer - Carlos Costa

Bem, depois de um tempinho de folga com o blog, não poderia retomar as postagens de melhor forma: Um projeto legitimamente brasileiro, mas com linhas e execução de nível gringo, que é o caso dessa belíssima CG 125 feita pelo leitor Carlos Costa.
Mais do que ideias muito ousadas ou peças carissímas, o êxito do projeto está nas proporções da moto. Tanto no comprimento do conjunto tanque e banco, como na altura do projeto, essa CG não tem a cara de moto "curtinha" que a maioria dos projetos tem. Na minha opinião, uma das melhores que já vi.
O tanque veio de uma ML 125, e o conjunto rabeta e laterais é homemade. De muito bom gosto e acabamento esmerado, com direito a uma tomadinha USB.
Outro detalhe que não pode passar em branco é o belo sistema de escape, que foge ao padrão e tem acabamento melhor que muito projeto alto custo.
Guidão ao contrário do que parece, é homemade, mas bem acabado. A pintura é outro ponto alto, e é eletrostática.
A cena brasileira nesse tempo todo que tenho atuado cada vez se mostra mais madura. Ainda não somos uma potência, mas tenho percebido uma clara evolução. Claro que há muito projeto bizarro rodando por aí, mas volta e meia aparece algo que nos enche de orgulho, como a moto aí de cima. Se quiser acompanhar esse projeto mais de perto clique aqui.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

A Melhor Continental GT dos últimos tempos.

Belo trampo feito pela oficina tailandesa Ok Easy Shop. A Continental GT já é uma moto muito bonita, mas esse rearranjo proposto pela oficina de uma cara muito mais agressiva a pequena GT.
O tanque maior sacrificou o espaço do banco. Ficou muito bonito.
Logo salta aos olhos o belo tanque, que é mais longo que o original. Ele é o maior responsável por esse visual mais racer, pois a proporção geral da moto ficou muito mais agradável aos olhos do que a moto de fabrica. Ajudam nisso a suspensão de Suzuki GSX-R e as novas rodas 17''. A suspensão traseira é outra, aparentemente mais alta que a original.
o banco bonito é removível: dá pra levar garupa, por pequenos trechos. 
Existem muitas Royal Enfield belíssimas rodando mundo a fora. Mas com uma pegada são poucas, e igual a essa, não vi nenhuma. Referência obrigatória para quem quer customizar uma GT. 

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Garagem Cafe Racer na Mídia

Saiu uma matéria super bacana sobre customização no Jornal Tribuna de Minas,  principal jornal de Juiz de Fora e da Zona da Mata Mineira. Para conferir a matéria do Jornalista Wendell Guiducci, basta clicar aqui. 

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Ninja 250 Cafe Racer by Mr. Ride

Projeto super bacana da nova oficina de customização de São Paulo, a Mr Ride.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Nova Kawasaki Z900 RS

A Kawasaki prometeu lançar no Salão de Tóquio, no final de Outubro a Z900RS, uma moto que vem substituir a já saudosa W 800. A proposta dessa moto é ter claramente um visual que remete as antigas Z1, mas com motor e ciclística contemporâneas, baseadas na Z 900. É uma proposta similar a da Yamaha, com sua linha XSR, onde adaptam uma plataforma atual numa roupagem retrô, ao invés de desenvolverem algo especifico. Dessa forma, há um ganho na produção em escala.
Pelo que o site inglês Bennetts sugere, teremos uma potência menor que na Z 900, em torno de 110cv, porém numa faixa de giros menor. A moto também tera um entreixos maior e uma posição de pilotagem mais relaxada. No geral eu gostei mais dessa moto, do que a Yamaha XSR, que são super bacanas, mas tem uma carinha de enjambre, como vem de fábrica.  Sem falar que a Z 900 RS vem com os mágicos 4 canecos, coisa que pra muita gente faz toda a diferença. Esperamos que a Kawasaki no Brasil nos contemple com essa bela moto no mercado nacional. Oremos.

Informação via Thiago Matiussi, no grupo Cafe Racer Brasil

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Heresia?


As polêmicas Rodas Comstar são do tipo "ame ou deixe-a". Eu gosto delas bastante, mas o fato é que sempre as associei as motos Honda. Mas não é que elas ficaram charmosas na Triumph?

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

CB 400 Four Silver Arrow - Tibel's Garage

As antigas maquinas de pista, em especial as vencedoras, geralmente nos despertam muito fascínio. Num tempo onde competir era algo para fortes, essas bólidos escreveram o seu legado no tempo. Entre os grandes ícones, as flechas de prata, como eram as chamadas as antigas Mercedes-bens de pista dos anos 30, até hoje repercutem. E buscando homenagear elas, a Tibel's Garage, oficina do Guilherme Tietböhl, de Três forquilhas, no interior do RS criou esse belo projeto com toda carroceria em alumínio.
Segundo o Guilherme, as carenagens, as laterais, a caixa de ar e a rabeta foram confeccionadas por ele, sendo que são plug and play: nada da moto foi cortado.
O alumínio também está nas belas rodas polidas. Além disso como você pode ver, foram feitas capas para proteger as bengalas. Ainda na frente, os suportes para os semi-guidões são de autoria da Tibel's.
Na parte mecânica a moto também recebeu alguns upgrades: escape 4x1, ignição eletronica dynateck ds1-1, eliminando os platinados, velas iridium e cabos e cachimbos NGK. 
Além das velhas máquinas dos anos 30, outra fonte de inspiração segundo o Guilherme foram as máquina que desafiam  a velocidade em Bonneville Salt Flats, pelo aspecto "tosco"e pós apocalíptico. Tanto nas motos de Bonneville como nesse projeto, acredito que intuitivamente se encaixam na estética Wabi-sabi, onde a imperfeição as torna mais bacana do que se fosse uma maquina toda certinha, lisinha, pintadinha. Se nota pela imperfeição que um ser humano e não uma máquina são autores daquelas linhas. Obviamente temos que saber distinguir pequenas imperfeições de um projeto ruim. Mas sinceramente eu gosto muito dessa pegada, e dos projetos  que usam muito o alumínio, acho que essa vibe Wabi-sabi fica melhor. E você, o que acha disso?

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Swell 250 by Bendita Macchina

Ver uma Suzuki Inazuma 250 é algo bem raro, apesar do inicial furor quando do seu anúncio de lançamento. Na época, a motoca agradou a muitos, mas o fato é que apesar de ser bicilíndrica, a pouca cavalaria oferecida e seu peso elevado, aliado a fragilizada J.A Toledo, acabou transformando essa moto em um mico raro de se ver.
Tecnologia do Blogger.