sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Sexta Insana: CB 750 El Gato

A criação do cineasta e fotógrafo Alexandros Hadjicostas, que mora na  Ilha do Chipre, no Mar Mediterrâneo é uma das Cafe Racer mais bacanas que recentemente vi. Essa Honda CB 750 1969 transpira uma elegância impar. E o mais bacana de tudo é que Alexandros criou essa moto pesquisando e comprando peças em mais de 10 países diferentes.
Isso se justifica, pois a cultura Cafe Racer é pouco conhecida no Chipre, e querendo ou não, essa é uma realidade que conhecemos bem por aqui. Após encontrar a moto, que diga-se de passagem, segundo o criador estava em estado terrível, sendo que foi utilizada sem dó por 10 anos e estava com muitas partes faltando. A moto foi comprada pela "bagatela" de 500 euros. Mas em peças e mão de obra, o investimento foi bem maior: 2000 euros. Isso se deu, pois algumas peças são oriundas principais "grifes" de peças para Cafe Racer do mundo. Você pode checar todos os fornecedores na postagem original, no excelente site Return of the Cafe Racers. Pois o que mais me agradou nesse projeto, não foram as belíssimas peças , que de fato fazem a diferença. Porém conheço diversos projetos que usam peças caríssimas e de longe não chegam nem perto desse projeto. E mesmo a dificuldade de realizar os projetos por falta de um maior conhecimento sobre a cultura Cafe Racer, pois essa realidade aqui no Brasil nós conhecemos bem.
O que me chamou a atenção nesse projeto e que diferencia essa moto das demais, mais é a solução estética muito elegante, de se manter alguns traços originais da moto, sem sair a uma caça as peças, depenando toda a moto. Perceba que a moto tem um visual leve e elegante e fluído, mas que ela mantem as laterais, tanque e escape originais. Mas perceba que mesmo assim, ela tem um aspecto agressivo, sendo que cada vez que visualizo essas imagens, me recordo carros esportivos antigos, como os antigos Bugatti, por exemplo.
Ou seja, a receita seguida simplesmente não foi a mais tradicional:  Sair arrancando caixa do filtro de ar, colocando um escape 4x1, por exemplo. 
Ou seja, usando um belo esquema de cores e modificando apenas em alguns detalhes pontuais (A qualidade das peças é notável) a moto ficou agressiva, mas de uma forma bem diferente do habitual, em se falando em customização Cafe Racer. Elegante sim. Mas sem deixar de ser insana.

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.