quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Cafe Racer na prática: CBX 200 Strada

A CBX 200 é uma moto que é muito utilizada em customizações na Ásia, devido a sua grande disponibilidade, mas que no Brasil raramente vemos transformada. Então resolvi fazer esse guia, apresentando algumas customizações feitas lá fora, os prós e os contras dessa moto, para esse fim. E por fim, também conto pra você, por que eu sendo proprietário de uma moto dessas, resolvi não levar o projeto adiante.

Começarei apresentando a Dolores, uma GL 200 (A mesma CBX 200, vendida na Asia), feita na Indonésia. Essa moto foi matéria no excelente site Pipeburn, onde a moto foi uma homenagem de um filho que perdeu o pai por um câncer.  Por isso, o nome, Dolores.  A moto teve as rodas trocadas por modelo raiados mais largos, o tanque pelo que aparenta foi redesenhado e a moto transformada em monoposto. De resto, escape, painel, guidão e luzes fazem parte do trabalho, como você pode ver ai embaixo:
 
Outras motos que me agradam muito, são as criações da oficina Hautu Laut Custom:
Novamente é painel, tanque, rabetas, escape e rodas foram as principais modificações.
Outra criação da Hautu Laut Custom, mas agora Brat/Rat:
Talvez a fonte de referências mais rica em se tratando de usar as pequenas Honda 200, é a Oficina Studio Motor. Recomendo visitas frequentes, se a sua ideia for modificar qualquer moto pequena. Os caras são referência nisso. Você vai ver ai embaixo o por quê disso:
Além das modificações mais visíveis, vc pode ver que a suspensão e sistema de freios foram refeitos. Repare em que algumas Tiger (creio que as mais antigas) vinham com a balança com ferros em formato circular e não retangular, como as nossas.
Aqui temos uma "Brat":
A seguir, essa sim uma criação absurdamente insana da Studio Motor com a GL/CBX:
Balança de Suzuki 400, amortecedor de R1, suspensão dianteira de GSR 600... insano!
E essa mecânica é muito utilizada para montar motos nos estilo Flat Tracker e Scrambler, com apelo mais off road, A Deus Ex Macchina é uma boa referência para isso:
Nesse caso, é necessário trocar bengalas,mesas e amortecedores, dando mais curso de suspensão a moto. Essa moto ai embaixo não uma criação da Deus, mas segue a mesma linha:
Uma criação, mas que flerta mais com as Streetfighters é essa GL 200, a Drago, feita pela Katros Garage:
Aposto que você ficou impressionado com as criações mostradas até aqui e no fim desse post, teremos mais algumas imagens. Porém chegou a hora de falar das vantagens e desvantagens de se usar essa moto nesse tipo de criação.

PRÓS:
(+) A moto hoje em dia custa muito barato para se adquirir uma em razoável bom estado. 
(+) A mecânica é extremamente simples e barata, por compartilhar peças com a CG 125 Titan. O motor sai barato para ser reformado. Quando fiz a minha, gastei 800 reais numa reforma completa e poderia ter gastado menos ainda.
(+) A moto é leve: Pesa o mesmo que uma 125 praticamente e pode e deve ser aliviada. A ciclística também contribuiu para uma ótima dirigibilidade.
(+) Aliado a isso, o motor aceita de bom grado ser preparado, indo até as 220 ou 230 cc sem maiores problemas

CONTRAS:
(-) O principal contra em relação a se preparar essa moto, reside no fato que para ficar um trabalho bom, é preciso refazer o chassi na parte traseira. Isso é apenas para os fortes. Repare nas imagens abaixo que você vai compreender:

Repare no chassi da moto e veja como ele é "longo" e pouco após os amortecedores traseiros, começa a "subir", indo contra a tradição de manter a rabeta paralela a linha do tanque. No projeto original isso ajuda a moto ganhar corpo, mas no caso de se pensar num visual clássico, isso atrapalha muito. Até já vi gente mantendo a estrutura original, mas pra ficar bom mesmo, só recortando. Veja os projetos acima e você verá que isso sempre foi feito. Uma alternativa feita para driblar isso, foi o trampo do José Augusto, de Botucatu/SP:
Você pode ver que o chassi se manteve intacto e o monoposto, retirando a capa, vira bi-posto. A meu ver ficou bacana, se levando em conta que o trampo foi feito em casa. Mas o bom mesmo seria modificar a traseira. Ou então partir para outro caminho, que é o que penso em fazer na minha CBX.

Eu tenho uma Strada:
Você deve se perguntar por que nunca mexi mais fundo na minha Strada 200. O motivo, fica meio que claro nessa foto: Preciso de algo bem versátil, que leve bugigangas e garupa no dia a dia. E por ser muito alto e pesado, no meu caso a moto iria sumir...
Ou seja, nesse caso resolvi comprar a CB 400 para ser cafeinada, mas não descarto personalizar a Strada, mas a linha seria um pouco diferente.

Anos 90, Cara:

A Honda Strada, não pelo fato de ter uma, eu considero ser uma moto ainda bonita. Mas é clarissimo que o desenho dela reflete os anos 90. Por isso, vendo outro ícone dessa década, acabei tendo uma ideia.
Basta olhar que mesmo não sendo uma Cafe Racer no conceito clássico, essa moto remete levemente ao espirito Rocker, mais essencial. E como as linhas lembram levemente a CBX, penso em bolar um esquema semlhante na traseira da moto. Assim, não seria necessário redesenhar toda a moto.
Se alguém quiser levar a ideia a frente, seria uma alegria. Mas pra mim, a primeira a ser cafeinada de fato, vai se a CB. Ou seja, por enquanto o projeto CBX fica em Stand By. Para encerrar, mais algumas imagens de CBX 200 modificadas. E novamento faço a sugestão para que visitem o blog do amigo Murilo, que relata a construção da CBX Cafe Racer dele. Também agradeço ao amigo Guilherme Venerozo, do Cafe Racer Brasil, que ajudou na compilação de imagens que postei aqui. Abaixo, para encerrar o papo, mais algumas ideias de personalização.

27 comentários:

  1. Parabén Douglas,
    Excelente texto, grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Putz, eu realmente preciso fazer essa pergunta: como fica aquele barulho chato da relação? Há como se resolver?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Troca a relação da Honda por uma da Yamaha.
      Pronto....

      Excluir
    2. Geralmente o pessoal tira o anel de proteção da coroa. Dizem também que preenchendo a balança com espuma expansível pode atenuar a barulheira também.

      Excluir
    3. Obrigado, Sr. Anônimo e Douglas. Agora, essa troca exige adaptações? Ou a furação e parafusos da fixação são as mesmas? Grato

      Excluir
    4. Isso só vendo mesmo com o kit de transmissão na mão. Também é necessário manter a relação de marchas não muito distante da original...

      Excluir
    5. Pois é, foi o que eu imaginei... Faço essas perguntas porque estou em busca da uma moto para fazer meu projeto de baixo custo, porém não queria usar uma moto 125cc. Dou preferência para uma entre 250 e 350cc, a que eu mais estava a fim de usar era uma CB360, mas achar uma por um preço justo é foda... Tenho como opção as XL's, 250 e 350cc, mas iria querer elas mais baixas, o que se torna difícil principalmente por causa do ProLink. Enfim, a busca continua, mas acho que a Strada é a melhor opção.

      Excluir
    6. A Strada, nesse caso, é a melhor opção: Com 3 mil vc compra uma inteira. E é relativamente barato vc trocar um tanque, rodas (Se deixar as originais, tem a vantagem de usar pneus sem câmara de ar)... ou seja, com menos de 6 mil vc compra a moto e possivelmente consegue fazer um projeto "de respeito".

      Outra opção bem em conta é a Intruder 250.

      Excluir
  3. otima materia! agora quando q vc vai transformas a sua em uma café eim....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora a prioridade é transformar a CB em Cafe. A Strada, como tem que ser pau pra toda obra e é muito pequena pra mim, no máximo vai ganhar um banco no estilo da Triumph Speed Triple.

      Mas pra quem tem estatura "normal" a Strada é uma excelente opção.

      Excluir
  4. Parabéns pela matéria! Sou grande apreciador de motos. Já tive muitas, clássicas, como a indestrutível XL250R 1983 que me levou para 2.000Km pelo nordeste, por terra e praias (!!!) e tb uma "respeitável Senhora" Virago 535cc, que deixou facilmente a HD 883cc no retrovisor, duas vezes. Gosto de motos de personalidade. Cada moto tem seu ponto alto e fraco, e saber compreender isso nos torna mais conscientes e melhores motociclistas, além de pilotos só nas horas certas e seguras. Agora estou calmamente procurando uma Strada 200 para reforma que caiba no meu bolso. Recentemente me mudei de um apto em São Paulo para uma casa em Jundiaí, e "visualizo" toda semana minha futura moto entrando no quintal para ser cuidadosamente "cafeinada" peça por peça. Minha "inspiração" veio de seu blog, meu caro. Sou-lhe grato por isso. Certamente será parecida com a "Dolores" do início da matéria. Porém, terá correia, e uma bela e grande polia de alumínio. Apreciarei toda e qualquer informação do amigo. Um forte abraço! Até breve, quando poderei dar novidades. Valério Lopes.

    ResponderExcluir
  5. Esta de parabéns quem fez essa matéria.

    ResponderExcluir
  6. Boa noite, gostaria de saber qual o modelo...e onde acho o pneu igual ao da ultima foto, ou igual o da Brat, ou mesmo da primeira Gl 200....

    Estou num projeto de uma cafe a partir de uma cg bolinha e gostaria de colocar um pneu no estilo....

    Obrigado

    ResponderExcluir
  7. E gostaria tambem da opiniao....ela ficara muito pequena para uma pessoa de 85kg, 1,80 altura?

    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Strada é pequena sim. Mas ainda está dentro do aceitável. Eu tenho uma (Original) e me sinto super bem cima dela. E sou mais alto e pesado.

      Excluir
  8. meu medo de mexer na strada é esse! se nao baixar a traseira dela, fica parecendo uma sauva! ai nao fica legal! teria que mexer na estrutura dela para ficar mais rebaixada a traseira, mas como nao é pro link, a hora que colcar um pouco mais de peso, ela vai pegar na roda! =/ complicado!

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde, adorei as motos são lindas mas tenho uma curiosidade.Na ultima imagem tem uma garota em cima da moto e gostaria de saber que tanque de gasolina que é aquele usado na moto?

    ResponderExcluir
  10. Ola gostaria de saber quais sao os paralamas usado tanto dianteiro como traseiro , escapamento e velocimetro erodas na foto da moto branca com faixa vermelha e preta

    ResponderExcluir
  11. Muito bonita quanto fica para eu deixar minha cbx 200 assim

    ResponderExcluir
  12. Respostas
    1. cara eu também quero saber,te responderão?

      Excluir
  13. Parabéns, levem as crianças pra casa....mas ref. ao banco no estilo da Triumph Speed Triple. onde consigo um?

    ResponderExcluir
  14. Parabéns, levem as crianças pra casa....mas ref. ao banco no estilo da Triumph Speed Triple. onde consigo um?

    ResponderExcluir
  15. Douglas, comprei uma cbx200 só pra ter um projeto de café racer... gostei muito da Dolores, e me parece que ela esta com o tanque original da Strada... Você tem algumas dicas para que eu possa começar da maneira certa ? Ou se existem algumas regras a seguir ? Obrigado, parabens pelo conteudo.

    ResponderExcluir
  16. galera, alguem tem uma indicação de studio no Rio de janeiro para um projeto de café?

    peço ajuda....

    fzanini@me.com
    21-967042424

    ResponderExcluir
  17. Bela máquina
    Você poderia me informar que escapamento é esse? Se alguém souber, eu agradeço.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.