terça-feira, 8 de julho de 2014

Filosofo de Cafe: Quanto vale um sonho?

Moto construída pela "falecida" oficina Radical Ducati. Foto Bike Exif
Esses dias, o site Bike Exif reproduziu um artigo chamado "Instafamous, Instabroke" escrito pelo colunista Paul d´Orléans, para a revista Classic Bike Guide. No mesmo, Paul relata que no cenário internacional da customização, várias oficinas são aclamadas no Instagram ou nas redes sociais, mas em termos financeiros, a atividade é pouco rentável. Mas se lá fora, apesar da "febre", por vezes a cena não é tão rentável, e aqui no Brasil, como podemos ver o panorama das coisas? 

Foto: Bike Exif
A minha percepção, ao menos de forma resumida é que ainda não atingimos nem de perto o nível do mercado europeu, sendo que temos um espaço absurdo para crescimento. Apesar de nossa realidade ser bem mais complicada, devido a falta de motos, peças (que se forem mais complexas que um par de espelhos ou guidão, custam um absurdo) e de mão de obra para quem quer um projeto, mas não tem tempo para "fazer por conta". Ou seja, somos os pioneiros dessa história. E literalmente pagamos o preço por isso.
Espelho que comprei da China. Veja a fonte aqui
Mas a verdade é que por ser um segmento novo, há  pouca noção de valor das coisas e muita especulação. Por exemplo, nesses espelhos ai de cima da foto, não gastei 50 reais... mas já vi gente pedindo 200 reais. É natural e justo que quem venda, tenha uma margem de lucro boa, mas não tanto a esse ponto. Da mesma forma que motos customizadas e que o projeto deve ter custado R$ 1000,00 em peças e  mão de obra, tem o seu valor pedido multiplicado em 3 vezes pelo menos... novamente aqui cabe observar a realidade das coisas.
Projeto gringo extremamente simples. Quanto vale?
Porém também tem o outro lado da coisa: Obviamente manter uma oficina de customização tem seus custos e o processo de realizar um projeto bacana demanda muito tempo, e isso custa caro, fora o tempo gasto em pesquisa e conhecimento. E como qualquer área, não dá para se baixar demais os preços, com consequências graves, como a perda de qualidade dos projetos, entre outras coisas. Mas e ai, como avaliar um orçamento? Considero alguns pontos importantes e servem para dar uma boa base para avaliação, apesar que não vou entrar em valores. 
  • O quão complexo é o seu projeto: Por exemplo, fazer uma "CB 400" como essa dai em cima não é difícil e nem caro. Se a moto estiver em boas condições ( a mecânica por ser feita certamente consome muitos recursos em motos maiores que 125/150cc), o maior trabalho ai foi fazer a reorganização da elétrica e aquela caixinha da bateria. O resto, são peças que se facilmente encontráveis em sites como o eBay, Deal Extreme, Ali Express entre outros. Por mais que eu seja "fã dessa moto" ai em cima, não pagaria um absurdo por ela
  • Peças exclusivas custam caro: Uma suspensão invertida, freios super poderosos ou mesmo um tanque de moto antiga e raro obviamente não vão custar barato. Se quiser criar uma moto com customização poderosa, vai gastar...
Acessórios caros=projeto caro.
  • O trabalho de customização e o quão bom é o customizador: Por exemplo, criar um tanque ou refazer um chassi todo demanda muito trabalho e horas, e obviamente, qualificação.  Ou seja, sai caro, bem mais do que trocar peças apenas. Mas o resultado não é tão exclusivo.
Obviamente essa moto não ia custar barato se fosse vendida aqui

  • Oficinas badaladas, customização em pequenas oficinas ou fazer por si mesmo? Essa é uma questão difícil de se responder, mas obviamente quanto maior e mais badalada a oficina, mais caro vai ser... o trabalho provavelmente vai ser incrível, mas alguns milhares de reais podem (e são) comumente investidas. As alternativas são procurar customizadores independentes (geralmente pequenas oficinas e artesões cobram valores bem menores) ou mesmo fazer por conta as modificações, caso você tenha talento, tempo e ferramental. Cada caso é um caso.
  • Lembre-se: O tempo de pesquisa é seu melhor amigo. Comparar preços, procurar peças a preços razoáveis, ser criativo, analisar a sua moto, procurar referências... é o caminho.
Ou seja, é difícil por vezes precificar quanto vale um sonho. Mas como falei, observando esses detalhes, fica bem mais claro ver o quão bom é um projeto. E você tem mais alguma dica? Use os comentários e dê a sua opinião.

4 comentários:

  1. Já tinha pensado todos esses detalhes em minha cabeça, e pensando que pelo menos para quem vive nas capitais a vida é caótica, se torna muito difícil fazer qualquer projeto do começo ao fim, primeiro para encontrar uma boa base, é sabido que uma boa CB400 não custa menos que 5 mil reais, depois vem o processo de desmontagem e remodelação do quadro, além da parte elétrica que tem que ser muito bem estudada e minimizada, isso é para poucos!
    Se pensarmos essa CB para voltar a rodar não vai sair por menos de 10 mil reais, ainda assim não é uma moto perfeita, primeiro pela baixa confiabilidade (é uma moto de 30 anos!), as peças de reposição que encontramos facilmente no mercado são porcas, de qualidade muito baixa.
    Se formos realmente usar bastante a moto, praticamente todo dia, acredito que a melhor base seja uma Harley Sportster, primeiro por ser uma moto mais nova, a estrutura é muito robusta e as peças de reposição são de excelente qualidade, tem a vantagem também de você poder dispor de um seguro para a moto por um valor justo (de mil a dois mil reais). Como desvantagem temos o valor e disponibilidade das peças que são importadas, de ótima qualidade porém salgadas! Mas temos hoje a manutenção do dia-a-dia dela bem barata, Filtro de óleo Frahn R$30, Óleo 20w50 R$ 45 por 3 litros, pastilhas por R$ 200 o jogo.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal as colocações acima, como trabalho com customização de motos, principalmente com Café Racer, realmente é um dilema a hora de formatar um valor de um projeto, nosso mercado é raro em peças legais, quando acha é um absurdo o valor, mas ainda se acha em sites nacionais alguma coisa justa, e nada impede uma negociação com o vendedor, o retrovisor como exemplo acima, esta correto o valor de compra no exterior, se der sorte de chegar por este valor, Parabéns, o que acontece na maioria das importações particulares, é de ser taxado, a demora para chegar é incrível, e pode nunca chegar o que foi pago, o valor de até R$ 200,00 na net, também é verdade, mas a maioria tem valor justo, em torno de R$ 130,00, ou seja o vendedor ganha só R$ 80,00, será muito ? diante de todos os riscos ? mas tem retrovisores desses por R$ 100,00, eu mesmo tenho a venda por esse valor na net.
    Agora, para realizar um sonho, deve saber o quando quer investir nele, fazer algo muito bem estudado, deixando ainda uma reserva para surpresas, pois no decorrer da execução do projeto surgem imprevistos.
    Minha orientação é fazer do tipo " FAÇA VOCE MESMO ", que é a filosofia purista do estilo CR.
    Mas se não for possível isso, entregue a quem saiba fazer, pesquisar é fundamental, e importante, com certeza se começar assim, pode-se ter uma CR de qualidade a um custo viável, achando um construtor de bom senso.
    Quanto a detalhamento, tudo vai depender do bolso e vontade, e da para fazer projetos legais com pouca verba, só é importante ter bom gosto.
    De novo digo, Parabéns pela matéria.
    Renato - Legnar Concept.

    ResponderExcluir
  3. Bingo Douglas, mais uma matéria bem escrita e mostrando a realidade não a fantasia, primeiro ponto é a palavra cultura, ou voce se casa com ela ou voce é mais um coxinha que gosta de modismos, a cultura Cafe Racer prega que voce tem que fazer seu projeto, se tercerizar perde a graça, começa por uma moto pequena e barata (ou até mesmo um bicicleta) e aprenda com seus erros, já disse isso antes, se quer ter uma moto esportiva bonita e de alto desenpenho sem ter trabalho? Compre uma Jaspion, quer uma chopper/bobber compre uma Harley, agora quer se divertir, sofrer, aprender, errar, acertar... Construa uma, duas, 10 Cafes...
    Um abraço,
    Speedy Custom Garage (minha oficina de customização daqui a 3 anos quando aposentar hehehe).

    ResponderExcluir
  4. Muito boa sua matéria amigo! Gostei muito do seu ponto de vista, e de uns meses para cá venho me interessando cada vez mais por esse tipo de motocicleta.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.