quarta-feira, 19 de outubro de 2016

2017 é agora: tudo que estão lançando lá fora e a gente fica babando por aqui

Hoje o Garagem te mostra tudo o que está sendo lançado lá fora pela montadoras, cada vez mais ligadas no segmento retrô, como já havia comentado anteriormente.
NineT Scrambler
Começando pela BMW, a Nine-T deu origem a uma família bem interessante: Começou pela versão Scrambler, e agora também pela versão Pure e pela MARAVILHOSA versão Race.
NineT Pure
NineT Race: A mais bacana da série e praticamente "pronta"
Basicamente todas essas versões são opções mais simplificadas da Ninet original. Por exemplo,a suspensão dianteira Upside Down agora é do modelo convencional nessas versões. Acredito que seja para oferecer opções bacanas dessa moto, a um custo mais baixo. Esse caminho também foi seguido pela Triumph, que ampliou a linha da Street Twin 900 com a Street Cup 900 ,a T 100 e a T 100 Black.
Do jeito que queríamos: banco novo, novo guidão, escapes novos e um painel decente
Ou seja, agora a Triumph oferece uma linha mais acessível para quem curte o vísual da linha 1200, mas não fazia questão de pagar mais pelo "motorzão". Ao menos lá fora.
VersãoT 100. Os motociclistas clássicos (ou tiozões) piram..abaixo a a T 100 Black, com ar bandido.
Ainda falando em Triumph, hoje foi lançada a versão Bobber das Bonneville. Ela usa a mesma motorização da T120, mas recalibradas para uma pela patada em baixa rotação.O chassis adota um monoshock que fica oculto sob o banco, num esquema parecido com as Harley Softail de outrora.
Já no lado japonês da força, as novidades são Yamaha SCR 950 Scramber, que é uma estranha scrambler derivada da Yamaha Bolt.
Sinceramente? Não gostei...

Já pelo lado da Honda, a CB 1100 foi atualizada, buscando o sucesso que até o momento não conquistou lá fora: Sendo mais pesada(255 kg!!!!) e com visual dos anos 70, a moto não deslanchou o segmento da customização. 
CB 1100 RS: Rodas 17", freios melhores e posição de pilotagem mais"racer"
CB 1100 EX: Muito mais bonita,na minha opinião
O fato é que se lá fora essa moto não chamou tanto a atenção, por aqui seria uma concorrente bem forte pelos seguintes motivos: Aqui temos uma "paixão" por Hondas Four e querendo ou não o nome Honda é sinônimo de manutenção mais fácil e em conta devido a grande rede de concessionários em comparação as demais marcas que temos por aqui. Porém, acredito que infelizmente nunca a veremos por aqui, até por que a CB 1300 que tinha uma proposta semelhante não colou. Infelizmente o Brasileiro médio só quer saber de "ronerrtii" e moto "RR". Uma pena.

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.