segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Cafe Racer da Prática: Alguns motivos para você não customizar a sua moto e ninguém te contou

Projetinho Home Made: talvez você não tenha a miníma noção da merda que esteja fazendo...
Geralmente quando nos apaixonamos por qualquer coisa na vida, não nos damos conta que está paixão pode nos trazer algumas (ou várias) dores de cabeça. Esse post vai abordar alguns disabores que provavelmente você vai passar ao pensar e montar um projeto.

O primeiro motivo que você deve pensar bem se monta um projeto é o custo geral da brincadeira. Por mais que seja um simples projeto usando uma CG 125 bolinha homemade, esteja preparado para gastar uma boa grana: Piscas, velocímetros e até mesmo a manutenção básica consomem muita energia e um bom dinheiro. Quase que diariamente recebo e-mails perguntando sobre quanto gasta-se para transformar determinado modelo. E eu sempre respondo: Com alguma sorte, se gasta pouco, mas os custos podem ir até o infinito, conforme a sua ambição. Mas para fazer algo bacaninha (Não me venha dizer que um projeto mal feito é uma Rat Bike) vai se gastar tranquilamente alguns milhares de reais...
Projetinho simples usando uma CB Four: na teoria um projeto barato, mas na realidade brasileira,  se vão facilmente 5 mil reais para fazer algo parecido com qualidade na personalização.
Se a sua escolha for fazer sua moto em uma oficina de personalização, na maioria dos casos esteja preparado para um total amadorismo e despreparo dos customizadores, em especial em relação a prazos. Temos muito customizadores talentosos, mas que não tem a mínima noção sobre a gestão de um negócio. Já as oficinas mais qualificadas (geralmente em São Paulo e em outras poucas capitais) vão te fazer um excelente projeto, mas vão te cobrar o olho da cara: Uma boa CB 400 não se gasta menos do que 15 mil na personalização. O mesmo valor cobrado em uma moto 125 customizada. 
Sim, pagando pra fazer bem feito e nos prazos, saí  BEM caro.
Estando decido a gastar uma boa grana, é hora de definir com qual moto e como vai ser o seu projeto. Se for uma moto antiga, você vai ter uma facilidade teórica devido a simplicidade dos projetos mais antigos. Mas isso não quer dizer que você não vai ter problemas. Na verdade, quase que geralmente sempre vai ter coisas estragando, pois são motos velhas... se a moto for mais nova, muito provavelmente você terá que ir fundo para que sua moto não pareça uma chimpa da vida.
Chimpa: Projeto honesto, mas que peca por não poder ir mais longe nas modificações ou vai ter bastante trabalho pra ocultar a eletrônica embarcada, como nessa CB 500 F.
Ou seja, muitas motos mais "modernas" precisam de um bom retrabalho de chassis para ficar com um aspecto agradável. Só que aí o bicho pega, pois tem a maldita legislação e burrocracia
Dependendo de onde for vistoriada, esse simples projeto de CB seria reprovado em vários itens. Mas pela letra fria da lei, fora escapes, passaria.
comentei sobre o assunto, mas a verdade é que a coisa funciona de aldeia para aldeia, de cidade para cidade. Por exemplo, aqui na minha cidade o pessoal implica com o "painel", tendo que ser o original. No fim das contas, só é permitido a troca de piscas e para-lamas por aqui. Já em outras cidades, vi projetos com todo escapamento trocado, coisa impensável no RS, por exemplo. Confesso que o meu projeto deu uma "empacada" nessa questão... meu planejamento atual incluía um belo trabalho de chassis, semelhante as motos aí de baixo:
 Acima, a belíssima moto do Rapha Preto. Abaixo outra TOP, do Marcelli Yamaguchi
Uma boa solução no meu caso seria bolar algo semelhante a essa CB aí embaixo, mas no meu caso eu preciso de um pouco mais de espaço para garupa e o chassis da CB limita um pouco a extensão do banco, usando um chassis original. Vou ter que mexer no chassis de qualquer forma...
E mesmo que você faça tudo dentro dos conformes, esteja preparado para lidar com uma fiscalização que pega no pé. A minha dica é que você tome cuidados com a posição da placa, para que esteja bem visível, escapes se possível originais ou não muito barulhentos e espelhos que funcionem bem. Se sua moto passou na vistoria e você não modificou mais nada, uma cópia do laudo sempre é bem vinda.
 Fora a inclinação da placa e escape, essa intruder dificilmente traria problemas
Mas se sua ideia é meter a serra e fazer algo muito foda sem preocupações com vistorias e detrans, minha dica é optar por modelos de motos não tão conhecidos. As Xing Ling (ninguém conhece de cabeça todos os modelos da linha Shineray, por exemplo), motos antigas como a série Honda CB Four ou mesmo uma Suzuki Intruder (que ninguém praticamente vai perceber alguma modificação no chassis) podem ser uma boa alternativa para quem não pretende regularizar. Ou mesmo as CG 125 bolinha, Turunas 125 e ML´s 125 são boas opções, pois não demandam praticamente nada de cortes.
Dá trabalho, mas a diversão vale a pena 
Se vale a pena customizar ou não você decide. Mas mesmo que essa leitura seja um pouco desestimulante, é fundamental tocarmos nesse assunto, para você toque seu projeto e que no fim das contas a experiência seja gratificante e não traumática. 

15 comentários:

  1. queria customizar a minha ybr 2003 só que não tenho a menos nocão por onde começar e nem sei dizer se vale a pena realizar um projeto com uma 125cc, não sei se compensa e se meu bolso que é " pequeno" consegue cubrir os gastos por ela ser uma 125cc, mas eu to apaixonado por este estilos de motocicletas. Gostaria de receber algumas dicas e saber onde posso postar a foto dela agora, quem sabe com um futuro projeto pronto eu possa repostar e mostrar a todos como ficou pra vocÊs! obrigdo pela página, está sensacional desde o começo que acompanho ela. Parabéns!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A YBR é uma moto que aceita sim uma customização bacana, mas certamente para ficar um projeto agradável, vai demandar um pouco mais de esforço do que uma CG até 1999, por exemplo... quanto a postar uma foto, coloque um link nos comentários

      Excluir
  2. é, realmente nem tudo é um mar de rosas. Meu projeto está engavetado a mais de 6 meses, problemas como aros e pneus gringos, sem contar a maldita legislação. 3 visitas a inmetro e detran e cada qual com diferenças em relação ao que "pode" e ao que "não pode". Nem mesmo funcionários dessas empresas sabem lhe informar sobre isso. E em relação a mecânicos, os bons são caros, os baratos, podem sairem mais caros ainda. Tempo, paciência e muito amor. A página tem ajudado muito, parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir
  3. Felizmente nem todo mundo pensa assim. Se pararmos de sonhar ou mesmo não continuarmos tentando ou ainda forçarmos a barra , quem seremos nós ? Acho muito ruim uma matéria como esta. Considerando um site que trata de "sonhos" e que posta realizações de outros, acho que deviam reconsiderar e trabalhar para incentivar e entusiasmar. Fica a dica.

    ResponderExcluir
  4. Bacana o seu comentário, mas como todo o projeto, é preciso ter uma noção de todos os problemas antes de se começar a empreitada de fazer a sua moto, para o sonho não virar pesadelo.

    ResponderExcluir
  5. estou com uma er5 kawasaki 99 , e pretendo fazer uma cafe racer, ja tenho uma frete invertida com roda ,aro 17 , colocar uma na traseira com um pneu mais largo,só não estou encontrando uma roda certa p/usar um pneu 190/17,alguma sugestão, vou ter que mexer na balança tbm

    ResponderExcluir
  6. pow ... para fazer uma cg como aquela primeira! melhor deixar original
    da uma pesquisada e uma estudada em estilos seria uma boa dica...

    quanto menos eh mais

    https://br.pinterest.com/pin/539095017877832211/

    ResponderExcluir
  7. realmente, boas argumentações e indagações, e que devem ser analisadas com certeza.

    ResponderExcluir
  8. Sem contar a questão da revenda depois. Se o projeto ficou agradável talvez um dia possa se desfazer... Senão nunca mais.

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Douglas, tudo bem?

    Meu nome é Clèber, moro no interior de Mina gerais a 100km de BH, na minha cidade não tem muitos recursos, por isso eu mesmo vou fazer meu projeto. gosto de fazer coisas diferentes e estou apaixonado pelo estilo Cafe Racer. Após muita procura consegui comprar uma CB450 e estou louco para começar, mas estou na duvida sobre o caminho. Tenho meu projeto na cabeça, preciso transporta-lo para o papel e levar no Detran antes de iniciar o projeto? preciso de uma aprovação antes de iniciar ou posso fazer e levar no detran depois? é no Detran mesmos ou seria no IMMETRO?

    Obrigado

    ResponderExcluir
  10. Colocar empecilhos é fácil. Seja mais otimista! ;)

    ResponderExcluir
  11. Entendo que o texto é para reflexão, não desencorajar. Pensar se esta disposto a passar por tudo isso.

    ResponderExcluir
  12. Oi, moro no interior de Minas, a fiscalização aqui é pesada principalmente porquê os guinchos que presta serviço pro Detran é de dois policiais militares, então até você provar em documentos as modificações sua moto já foi pro pátio sem falar que o INMETRO mais próximo fica a quase 200km, mesmo assim tô modificando a minha Ybr 2002 ficando pronta mando as fotos! valeu.

    ResponderExcluir
  13. vou comprar uma motocicleta dessas pra ir pro rolê mais rápido foda demais o designer

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.