sexta-feira, 12 de maio de 2017

Modificar as motos ainda é legal?

Bem amigos, estava devendo uma atualização sobre como anda a legislação referente a customização de motos, após a famigerada portaria do Contran 060/2017 que regula as modificações permitidas (LER OS ITENS 31 E 32. ANTERIORMENTE O ITEM 24 DA PORTARIA DE 2016 TRATAVA DISSO). Esta nova portaria, em sua amaldiçoada redação, praticamente PROÍBE toda a customização em motocicletas, exceto o sistema de iluminação, pneus e rodas. Ainda existem saídas para você customizar a sua moto legalmente, mas tudo ficou bem mais difícil e mais caro do que antes. 

O pessoal do Canal Motorama fez um vídeo bem explicativo. assista como ponto de partida:
O X da questão é que modificar motos não é proibido pela lei. Mas é que estamos em um vácuo administrativo, onde não se consegue mais solicitar o laudo de CSV. aí você caí na ilegalidade.
O que fazer a partir de agora?
A portaria entraria em vigor no final de junho, mas parece qu foi adiada até 01 de Agosto. Se você está com seu projeto na reta final, recomendo entrar com a papelada o quanto antes. Segundo consulta com o Advogado Bruno Villares, da página Construindo Big Daddy, o pedido de CSV no DETRAN vale por 60 dias. Pra quem não tiver tempo de legalizar até a entrada em vigor da nova resolução do CONTRAN,  uma boa estratégia a seguinte: Até o dia da entrada em vigor, ir ao Detran e pedir senha para o CSV. Em tese se ganha 2 meses. Mas eu não posso garantir isso.
A partir daí, a dica é entrar com um pedido de CAT (Certificado de Adequação a Legislação de Trânsito). É o mesmo processo que trata de legalização de um protótipo, e ai se encaixam as motos com chassi bem modificado. É um processo bem mais complicado. O excelente site Flatout fez uma matéria explicando o processo em carros, mas acredito que seja o mesmo para motos. A dica é  usar uma moto de leilão e já baixada, pois é necessária uma nova remarcação de chassis. Sinceramente acredito que se a sua moto for muito boa, é um pouco complicado e arriscado dar baixa da mesma. Pois estamos no Brasil e tomar uma atitude drástica dessas se você não estiver bem preparado a informado de como as coisas funcionam na sua região pode dar merda. Toda cautela é importante.
Também há a hipótese de se andar Outlaw (dando preferência para motos mais desconhecidas) ou se obrigar a comprar motos mais prontas, como as Bonneville ou Royal Enfiled. Quem vai sentir mais o golpe é a cena baixo custom, com certeza. No caso de motos como a CB 400, acho uma boa manter o tanque original. Acredito que dificilmente alguém vá implicar com um projeto como esse aí de baixo:
Black Bitch. Projetos simples difícilmente levaram a guincho. A jogada é fazer algo reversível, se for o caso de guincho.
Há uma mobilização ocorrendo e entrei em contato com alguns blogs, canais e jornalistas parceiros para realizarmos uma ação  BEM ORGANIZADA  E REALMENTE EFETIVA em breve. Por hora no resta apoiar essa petição no senado:
Precisamos de 20 MIL apoios e estamos hoje com apenas 3 mil e poucos. Então se você chegou a ler até aqui, faça a sua parte e vote! Não é necessário informar dados cadastrais, apenas bastando se logar com  Facebook ou conta Google. Conto com você!

71 comentários:

  1. Como dizia o grande poeta Renato Russo: "vão fazer piada nos cinemas com as suas leis". Esse é o retrato de um país falido, que não sabe o que faz com as leis que tem e ficam inventando um monte de coisas absurdas. Trabalho com contabilidade e vejo a cada início de ano, novas regras para que nós contadores não fiquemos parados e sim fazendo cursos e mais cursos para "aprender" a trabalhar para eles. Digo para eles porque não trabalhamos para os nossos clientes e sim para o governo, principalmente o Sefaz. Já voltando para o tópico em questão, vamos ficar a mercê dessa ditadura? Ou vamos fazer um abaixo assinado? Se já existe um on-line e alguém conheça, por favor iniciemos uma campanha. Pois enquanto o governo está lá para trabalhar para nós, para o bem estar do povo do país, eles ficam é brincando de inventar mais regras.

    ResponderExcluir
  2. nenhuma novidade, a policia me confiscou uma intruder por descaracterização em 2013, foi impossível retirá-la

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De que Estado/cidade você é?

      Excluir
    2. Intruder 125? E o que vc tinha feito nela?
      Eu tenho uma Intruder 800, 1993. Nem se eu quisesse eu conseguiria mantê-la original. É quase impossível achar peças originais e, qdo acha, os preços são ridículos.

      Excluir
  3. Pelo menos, vamos ter o espirito dos cafe racers em tempos modernos. Fugindo da polícia para poder viver o sonho, escapando das contrans(em Curitiba) para não receber multa e por aí vai...
    O Brasil está fadado ao fracasso com leis que só proíbem e inibe o que o Brasileiro tem de melhor, a criatividade em se fazer com o que pouco se tem, e mostrar que consegue, que somos fortes.

    ResponderExcluir
  4. Caro Douglas, há quanto tempo não nos falamos, não é? É uma triste notícia. Haverá uma saída, tenha certeza. Se não nos próximos meses, nos próximos anos. A customização de motos e veículos é uma prática internacional comum e não serão leis retrógradas que impedirão o aficionados de continuarem a construir seus sonhos, a despeito de certas modificações serem realmente arriscadas. Um fato importante é que a customização de motos precisa de uma regulamentação séria para coibir práticas perigosas. Mas vamos ao ponto central. À quem não interessa a customização de motos? Aqueles que perdem ela. Quem perde? Fábricas. Uma vez que poucas dispõem de estrutura para entregar motocicletas personalizadas e as mesmas custam muito caro (tanto em mão de obra quanto em infraestrutura e logística para tal). Alimentar o mercado de customizações é fortalecer o mercado de semi-novos, não o mercado de zero quilômetro. Com a crise financeira, a queda nas vendas foi clara e dura para muitas empresas. Não querem perder ainda mais mercado, querem estimular a compra de motos 0 km. Deixar brechas no mercado de customização, atenta contra a obsolescência programada, estratégia de dar durabilidade programada a produtos de forma a conseguir vender outro produto novo ao final desse ciclo. Dessa forma, o raciocínio político deve se focar em responder à seguinte: quais partidos pregam menos dependência de fatores mercadológicos, fortalecendo as instituições legais em favor da maioria da população? Geralmente são partidos que visam a regulação do mercado pelo estado, protegendo os interesses da maioria da população. Corrupção, venda de votos em prol de interesses, sempre haverão. Buscar entendimento e questionar a estrutura social, política e econômica em todas suas nuances é o primeiro passo. O segundo é escolher um dos lados e partir pra luta. Independente do tema dessa conversa, mando um abraço caloroso de terras nordestinas, desse rapaz que sonha há tanto tempo em ter uma brat racer pra curtir nas estradas da vida. Até a próxima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa observação Danilo!

      Grande abraço!

      Excluir
    2. Quase acreditei na tua conversa, estava indo muito bem, contudo o obvio ficou escondido pelo seu raciocínio. Empresas NÃO FAZEM LEIS, empresas pagam aos legisladores (aqui vc até acertou) e quem são nossos legisladores???? Quem? Quem? Quem? Aaaarrrááá! Justamente todo tipo de corrupto ladrão e enganador "social" todo tipo asqueroso que diz lutar em favor do povo e contra o capital! É tão surreal uma página defender os direitos individuais e na mesma hora defender o estado, meu Deus!!! Onde que vcs esqueceram o cérebro? Esses papinho pró-povo e "contra- grandes empresas" foi o que nós trouxe até aqui nós últimos 100 anos! Um político que defenda a libertação do mercado é justamente aquele que defende que o governo não deve se meter na economia com legislações que beneficiam um ou outro, é aquele que defende que o indivíduo vem antes e merece respeito, não o coletivo, o INDIVÍDUO, enquanto acreditarem nesse papinho vocês não sairão dessa bolha. Lembrando, quem de praxe defende o LIVRE-mercado e as liberdades individuais são de direita. Sabe quando tivemos grupos políticos de direita no Brasil? Nunca. Se vc citar kk partido que tenha "social" no nome vc definitivamente é um analfabeto político.

      Excluir
    3. Sociologo de botequim é foda, falar que não existiu governo de direita no Brasil só pode vir ou de um doente mental ou de um completo ignorante no assunto, que nem consegue entender conceitos básicos sociologicos de direita e esquerda...mas fica a pergunta, qual foi o ultimo liberal que não foi financiado por nenhuma empresa/aristocrata/plutocrata? muito bonita a historinha do ''livre-mercado'', mas ele nunca existiu como idealizado, pela propria natureza monopolista do capital....estude mais, mas estude sério, não que a esquerda moderna preste, mas pelos deuses, tenha criterios no que fala.

      Excluir
    4. Muito boa colocação, Danilo.
      O outro escreveu tanta asnice que não teve nem coragem se se identificar. É daqueles que sai defendendo que Hitler era "de esquerda" porque seu partido tinha "socialista" no nome. Eu digo exatamente o inverso dele: mostre-me um político, governo gestão verdadeiramente de esquerda que já tenha estado à frente de qualquer coisa nesse país. Lembrando que o tal "livre-mercado", de livre não tem nada, porque é dominado por essa figura abstrata que se coloca acima do bem e do mal, das vidas e dos indivíduos: o Capital!

      Excluir
  5. Reclamar aqui não adianta!
    Mandem um email com sua indignação!
    gabinete.denatran@cidades.gov.br

    ResponderExcluir
  6. Motos customizadas são tão lindas! Não vejo o porque dessas leis.

    ResponderExcluir
  7. Isso que me gera indignação quando alguém usa o cliché esquerdista de taxar o regime militar (RE-GI-ME) de "ditadura". Oras, ditadura vivemos HO-JE. Repito HOJE.
    .
    Na época dos milicos você podia fazer o que quisesse com seu carro ou moto. Você podia fazer o que quisesse com seu terreno. Comprou um terreno e tem uma árvore no meio dele atrapalhando a construção da sua casa? O machado ou a motoserra existe para isso mesmo. A propriedade era SAGRADA. Hoje você tem que pedir permissão pra fazer tudo: modificar sua moto, aumentar sua casa...
    .
    Na época dos milicos era diferente. Quer andar sem capacete e correr o risco de quebrar a cabeça e morrer? A vida é sua. Se você não se importa com ela não é o presidente militar que vai trata-lo como criança; você é adulto, é responsável e, portanto, tem liberdade para fazer o que acha certo (contanto que não prejudique outros).
    .
    [...] Hoje o Estado trata todo mundo como criança. Ele toma as decisões por você porque o considera um incapaz, um sujeito infantilizado, imbecil. Ele amarra o cidadão, amordaça o cidadão e ainda faz isso com a desculpa de que está te protegendo.
    .
    Viva nossa ditadura atual. Essa sim uma verdadeira ditadura. PQP!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Parabéns, primeiro comentário coerente, quem não gosta de milico: foda-se. Essa é uma vdd e não se pode alterar história, distorcendo como fazem, o regime era ruim pra quem pra quem queria foder com o país e a nação inteira buscando a mesa de uma ditadura do proletariado(comunismo) pra maioria do povo de bem tinha segurança e liberdade. ponto.

      Excluir
    3. Quer ditadura vai para Coréia do norte.

      Excluir
    4. Não era ditadura até vc falar mal do governo e te darem um sumiço né fera? o modelo de regime eleitoral atual é, de certa forma, autoritário mesmo, mas falar que a ditadura militar não foi um regime ridiculo de exceção, orquestrada pelos americanos para sabotar nossa estruturação de produção com a desculpa descarada de um anti-comunismo patologico muito conveniente, fora o desastre na gestão do estado que foi com os militares, realmente, era quase uma anarquia, os esforços deles eram concentrados em perseguir opositores politicos e garantir a mamata de licitações para seus amigos e familiares. Parte do desastree social atual, desigualdade monstruosa e completa falta de estrutura de produção brasileira vem graças a esse regime entreguista que propositalmente atrasou o Brasil em todos os sentidos possiveis.

      Vamo estudar, aqui é sobre moto, sobre uma resolução abusiva, politica, deixa pra quem entende.

      Excluir
    5. Tinha liberdade pra fazer o que quisesse com seu carro e sua moto, mas não podia reclamar do governo, do salário ou do patrão. E aí não era multa ou apreensão, mas sim prisão, tortura e sumiço.
      Realmente ainda estamos longe de uma verdadeira democracia no Brasil, mas é preciso olhar e andar para a frente, jamais para trás.

      Excluir
    6. Quer dizer então que o Sr. Rafael Pollo entende de política? Meu caro regime de exceção não é ditadura filho, e de onde você tirou que os americanos orquestraram tudo? Desastre na gestão dos militares? Mas só vai falar dos militares de 64 à 87? que tal falar dos anteriores? Regimes excepcionais são recorrentes em nossa história ou acha mesmo que os militares inventaram isso? Tivemos outros regimes autoritários no Brasil que não foram comandados pelos militares. Bom mas desses o sr. não quer falar não é mesmo? (agora então ele responde o famoso ¨vai estudar história¨) O governo é entreguista? De qual vc está falando? nem FHC que um FDP entregou nada, afinal de contas privatizar empresas criando agências reguladoras que delimitam o capital das privatizadas não é entregar, é como se vc me comprasse uma moto mas eu definisse como vc pode ou não usar (repare que é justamente nessa política de controle que nasce a corrupção, tipo vc permite isso que eu te dou aquilo, se fosse realmente privatizada (livre) o cara fazia suas negociações e pronto, sem caixinha nem dinheiro na cueca). A liberdade de capital é pressuposto da liberdade humana, já reparou que quem é dono do capital passa por cima de tudo e de todos de acordo com seus anseios? e quem trabalha pra esse capital é obrigado a sucumbir às leis por ele impostas? Então! É disso que falo, que bom seria se você fosse realmente dono do seu dinheiro e pudesse fazer com ele o que bem entender né? Pois bem, em países socialistas vc não pode. Ah! e sim tivemos um partido de direita realmente como vc falou, pena que conseguiu eleger pouco mais de 10 políticos ao longo de sua história, talvez se tivéssemos experimentado o liberalismo conservador (modelo americano de liberalismo, que defende liberdade econômica aliada ao conservadorismo sócio-cultural, expliquei antes pra vc não vir dizer que não existe) não tivéssemos por aqui a defesa de ideologias de estado máximo, A obrigação do estado deve ser com o básico (educação de primeira, saúde de primeira, segurança pública de primeira, proteção ao meio ambiente e uma legislação forte para punir os excessos) cabendo ao cidadão trabalhar para conquistar o restante. O governo não deve intervir na relação particular, cabendo ao judiciário moderar conflitos. O governo deve proporcionar assistência aos desamparados, porém essa não pode ser continuada (eterna). Podemos falar por horas sobre política, mas creio que não tenha interesse em dialogar comigo, afinal "deixa política pra quem entende". Abraço.

      Excluir
    7. Taciano Pequeno, de onde tirou que os americanos orquestraram tudo? Operação Brother Sam e IBAD são apenas alguns exemplos.

      Excluir
  8. Não mudou quase nada para motos!
    Pelo que eu entendi só o que mudou, em relação à de 2016, é que agora também não pode alterar o sistema de freios. Todo o resto já não era permitido. Mudou a portaria, não a resolução.

    ResponderExcluir
  9. Concertada mais uma lei compradas pelas montadoras ja que está crecendo esse movimento a cada dia! Sentido raiva cada vez mais desse país, o último que sair por favor de descarga.

    ResponderExcluir
  10. SOU UM INFRATOR ENTAO , MINHA YES TEM UM GUIDAO DE MOTOCROSS ENORME FORA DO PRADAO , VARIAS GARAGENS FAMOSAS VAO PERDER CLIENTES COM ESSA NOVA LEI

    ResponderExcluir
  11. Melhor a se fazer é um abaixo assinado. Contra essa merda que inventaram,

    ResponderExcluir
  12. falou tudo, o Brasil é um País contraditório e fazendo uma analogia bem barata, no verão, carnaval e tal, vemos mulheres de peitos de fora, fio dental, traição em novelas e é super normal enquanto lá fora acham isso ousado, mas se você vir reality shows internacionais a putaria rola solta enquanto aqui no Brasil é recriminado! como pode??
    Nos EUA a customização de moto é comum , e aqui tem essa palhaçada toda "querendo proteger o cidadão" como o meu Xará Rodrigo disse: "Hoje o Estado trata todo mundo como criança...." mas sabemos que isso tem SOMENTE a ver com dinheiro, e não com a preocupação com a população. isso é Brasil!!! será que me fiz entender???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem isso mesmo. Já dizia o outro, "o Brasil não é um país sério".
      Aqueles velhos de saco murcho ficam lá pensando no que mais eles podem fazer pra F&¨%$ com o povo. E parece que colocaram rivotril na água aqui, porque o povo não faz nada.

      Excluir
  13. cada vez mais crio nojo de morar em um país que nada funciona.
    pqp...gasto uma nota em um projeto, tento manter tudo no maior controle de segurança e qualidade em uma customizaçao que esta quase la, e uns fpt desses q nao tem oq fszer a nao ser atrapalhar a vida dos outros., este país esta uma palhaçada.

    ResponderExcluir
  14. Estamos numa republica de bananas só se criam leis que beneficiam empresarios; o jeito é customizar motos antigas afinal o policial na rua não vai ter foto de tudo quanto for moto para ficar comparando. Hoje nesta merda que chamam de pais vivemos uma ditadura socialista e ninguem percebeu ainda isso.

    ResponderExcluir
  15. Triciclo, Quadriciclo,
    Automóvel, Ônibus,
    Micro-ônibus,
    Camioneta, Caminhão,
    Caminhão-Trator,
    Caminhonete,
    Utilitário e Motor-Casa. NÃO CONSTA MOTOS NO ARTIGO.

    ResponderExcluir
  16. Por isso faço minhas Cafés com moto baixada... so pelo prazer de fazer... se for levar ao pé da letra, a lei ja proibia qualquer modificaçao em motos... mas o que eu acho incrivel é um produto ser proibido, como um escapão, mas sao vendidos nas lojas legalmente.... é como proibir a droga mas ter no mercado pra vender! Mini retrovisores,expressamente proibidos... mas tem uns 20 modelos disponoveis para vender em qualquer oficininha e lojas grandes. RIDICULO ESTE PAÍS!

    ResponderExcluir
  17. Esta semana perdi um amigo de acidente de moto ,a perícia constatou que a moto tinha tantas modificações inclusive nos pneus principalmente o traseiro de 180 para o 200 em um aro projetado para o pneu 180 que no momento da colisão a moto não teve aderência e saiu de traseira onde o laudo constatou que o pneu traseiro quase não tinha contato com o solo ou seja a fábrica projeta testa e paga para testar quadro suspensão freios e pneus projetando a segurança sou a favor da customização desde que quem faça seja habilitado e a moto tenha padrões de segurança e não só porque é bonita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meus sentimentos pela sua perda, mas como haviam comentado acima, somos todos adultos e assumimos o risco quando modificamos uma moto ao extremo, quanto às fábricas gastarem para testar... não acho válido pois vemos motos com freio a tambor até hoje, mesmo sabendo que são muito menos eficiente que o disco, fazem isso para economizar dinheiro e colocam nossas vidas em risco pois confiamos nas montadoras, observe quantos recalls de carro e moto ocorrem por aí, se tivessem mesmo preocupados com segurança teriam testado ao extremo antes de colocar na rua, aumentariam as amostragens...

      Excluir
    2. Ah sim, o que matou seu amigo (o que é lamentável) foi o pneu e não a velocidade que provavelmente ele estava né?
      Se gosta de original então voce com certeza está no lugar ERRADO.

      Excluir
  18. O brasileiro não vê malícia onde não tem dinheiro envolvido. DUVIDO que as fabricantes tenham dedo nisso. Isso é coisa de burocrata de escritório Dê poder a um burocrata e ele vai criar leis imbecis. Simples assim.
    .

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Tem gente que se mata com moto original. Pneu traseiro 180, não sai em moto com menos de 600cc. Provavelmente o sujeito estava a milhão e fez merda. Pneus 180 é de moto potente.
    .
    De tanto o Estado tratar o cidadão como criança, o brasileiro se tornou infantilizado. Não assume sua própria responsabilidade.
    .
    O sujeito se arrebenta correndo muito e a família joga culpa no customizador.
    .
    Não sou customizador, mas, por definição, ele faz o que o cliente pede, então, porque não assumir a responsabilidade da escolha (inclusive a escolha do próprio customizador que fez o serviço)?
    .
    Por ter tanta gente que não assume a responsabilidade por aquilo que escolhe é que aparecem burocratas retirando de nós nosso direito à liberdade de escolher!!!
    .
    Quando vocês vão perceber isso, gente?
    .
    Outra erro sem tamanho é achar que o Estado deve definir quem é ou não habilitado a fazer isso ou aquilo. Isso chama-se reserva de mercado. É o que acontece no mercado de capacetes, por exemplo. Eu posso comprar um capacete de 50 reais com selo Inmetro e estarei dentro da lei; agora, se eu comprar um capacete do MotoGP de 15 mil reais eu estarei fora da lei porque o capacete MotoGP não é "habilitado" pelo Estado. Quer dizer, o povo pede mais Estado, mais Leis, mais Controle do Governo sobre a vida do cidadão e nem percebe isso. Lamentável.

    ResponderExcluir
  21. Boa noite amigos, li o artigo e no inicio fiquei preocupado pois trabalho com customização de motos, porem ao ter um olhar mais atento percebi que os item da resolução tanto 2016 quanto 2017 descrevem "modificação no para-choque, grade, capô, saias laterais e aerofólios" que são itens que não constam na estrutura de uma moto, portanto as motos não se enquadram neste artigo, por isso o texto foi modificado onde em 2016 estava "todos os veículos", para a lista de todos os veículos quem contem esses itens(para-choque, grade, capô, saias laterais e aerofólios) na sua estrutura, portanto nada muda para as motos... Continua a mesma coisa de sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, foi o que eu disse acima, mas o povo reclama sem se informar direito. Normal... por isso agora estamos sem presidente.

      Excluir
    2. Ninguém entendeu nada. Eu não estamos falando de MOTO, caraio!!!!!
      .
      Estamos falando de LIBERDADE x Responsabilidade e Controle do Estado/Infantilidade (Irresponsabilidade).
      .
      É carro? Foda-se. A liberdade do dono do carro está sendo cerceada mais uma vez.
      .
      Só que o brasileiro médio tem dificuldade de separar o essencial do acessório. O essencial é que está-se criando mais controle. O acessório é que o controle é sobre itens referente a carro.
      .
      O que o pessoal faz? Atenta para o acessório e esquece o essencial. Eita Brasil. PQP!!!

      Excluir
  22. O item 24 me parece deixa uma possibilidade, pois permite alteração visual desde que não mude a carroceria e apenas o visual, o que acham?

    ResponderExcluir
  23. O item 24 me parece deixa uma possibilidade, pois permite alteração visual desde que não mude a carroceria e apenas o visual, o que acham?

    ResponderExcluir
  24. Já fiquei com minha Vulcan na garagem por 6 meses por causa de placa lateral, escape esportivo etc... etc... Tive que deixar ela toda original :-(

    ResponderExcluir
  25. Seguindo o conselho do Everton Cardoso, já enviei meu e-mail de crítica ao CONTRAN.
    Bruno Vicentini

    ResponderExcluir
  26. Caros, já estou com problemas de legalizar um moto por conta dessa nova lei, o sistema do Detran já foi alterado, só que nem eles entendem as novas regras, alguém sabe de um despachante que entenda dessa nova lei ? ou que saiba fazer da moda antiga, a moto já esta prontinha com as devidas notas fiscais das peças trocadas, só no no Brasil mesmo !!!

    ResponderExcluir
  27. desculpem li tudo mais n entendi o porque do alarde, n tem nem porque moto estar descrita no item 31 já que ela n faz uso de nenhuma das peças descritas no dito item , sendo que se torna avulsa do item 24 descrito anteriormente do ano de 2016

    ResponderExcluir
  28. Motocicleta  Modificada dá cadeia galera! vamos ser conscientes

    ResponderExcluir
  29. Pelo que eu entendi, apenas listam modificações que precisam ser feitas a Inspeção e tirar o CSV. Não as proibe, certo?

    ResponderExcluir
  30. Para variar, mais uma lei que na prática será inócua. Digo isso pois como será fiscalizado? Seria necessário conhecimento técnico e documental sobre a originalidade de componentes e configurações das máquinas. Talvez quando da transferência de propriedade, quando fazemos o tal laudo pela bagatela de R$200,00 aqui em SP. Mas já passei por isso e não deu em nada. Minha Cb cafeinada tem mais alterações visuais do que mecânicas, talvez a que possa "pegar" mais é o escapamento 2X1 um pouco mais barulhento, mesmo com flauta. Em vez de simplesmente proibir poderia se regulamentar. Quer modificar a moto? Ok, deve ter um mecânico responsável credenciado e submeter a moto a uma avaliação, para garantir que tenha os requisitos de segurança (dimensionamento de freios, suspensão, estabilidade dinâmica, estrutura, iluminação) e ambientais (emissões, ruído). Se aprovada, pagar as taxas (a parte que qualquer governo está realmente interessada...), constar as mods no documento e curtir sem medo de abordagens.
    Abraço a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Justamente Mauro, o que precisa é organização nessa bagaça. Se o governo que é legalidade, que ele forneça os meios para que possamos legalizar nossas cafés, o que não pode é proibir. Penso que punir o infrator é bacana, o cara modifica, anda com a moto toda errada tem que se lascar mesmo, agora o cara modifica a moto, apresenta todas as notas fiscais de compra das peças, paga a vistoria (caso seja somente acessórios) ou inmetro (mudança estética e mecânica) passou por todo o processo cumprindo os requisitos (que deveriam diminuir por sinal) esse cara tem que ter seu direito garantido de modificar sua moto. Comparo isso à compra de uma arma, se o cara faz todo o procedimento ele tem que ter direito de comprar e ponto.

      Excluir
  31. Fui instruído por um técnico do Detran que uma possibilidade seria o CAT (Certificado de Adequação à Legislação de Trânsito).

    ResponderExcluir
  32. Vejam quem são os menbros que aprovaram estaregulamentação:

    CONTRAN tem nova composição
    Tue, 22 de July de 2014
    Fonte: NTC com informações do Diário Oficial da União


    Tweetar


    Portaria foi publicada na última sexta-feira, 18, no Diário Oficial da União



    O Diário Oficial da União publicou no dia 18 de julho a decisão do Ministro de Estado das Cidades sobre a nova composição do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN). O CONTRAN será presidido pelo dirigente do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) ou por seu substituto eventual, quando este estiver no exercício pleno do cargo, e composto pelos seguintes membros:



    I - Representantes do Ministério das Cidades:

    a) Titular: Julio Eduardo dos Santos;

    b) Suplente: Marco Antonio Vivas Motta.



    II - Representantes do Ministério da Ciência e Tecnologia:

    a) Titular: José Antônio Silvério;

    b) Suplente: José Henrique de Lima Correia Dieguez Barreiro.



    III - Representantes do Ministério da Educação:

    a) Titular: José Maria Rodrigues de Souza;

    b) Suplente: Djailson Dantas de Medeiros.



    IV - Representantes do Ministério da Defesa:

    a) Titular: Ricardo Shinzato;

    b) Suplente: Alessandro Marcello de Almeida Côrtes.



    V - Representantes do Ministério do Meio Ambiente:

    a) Titular: Rudolf de Noronha;

    b) Suplente: Paulo César de Macedo.



    VI - Representantes do Ministério dos Transportes:

    a) Titular: Francisco Luiz Baptista da Costa;

    b) Suplente: Alexandre Euzébio de Morais.



    VII - Representantes do Ministério da Saúde:

    a) Titular: Marta Maria Alves da Silva;

    b) Suplente: Vago



    VIII- Representantes do Ministério da Justiça:

    a) Titular: Jerry Adriane Dias Rodrigues;

    b) Suplente: Pedro de Souza da Silva.



    IX- Representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres:

    a) Titular: Nauber Nunes do Nascimento;

    b) Suplente: Marcelo Vinaud Prado.



    X- Representantes do Ministério do Desenvolvimento, Indústria Comercio Exterior:

    a) Titular: Paulo Sérgio Coelho Bedran

    ResponderExcluir
  33. Mas nos ítens 31 e 32 não fala nada de motocicletas!!! fala apenas de: Triciclo, Quadriciclo,
    Automóvel, Ônibus,
    Micro-ônibus,
    Camioneta, Caminhão,
    Caminhão-Trator,
    Caminhonete,
    Utilitário e Motor-Casa
    Acho que essa é a diferença fundamental em ralação ao item 24 da portaria de 2016 onde lia-se TODOS OS VEÍCULOS!

    ResponderExcluir
  34. Vocês são muito animal ein.
    Leram tudo veemente? Compreenderam?
    Aconselho que leiam atentamente sem pularem os artigos antes de falarem merda e induzirem os outros ao erro, estão espalhando um caos coletivo no meio Custom com essa desinformação travestida de alerta.
    Pessoal tem muita preguiça de ler e pensar um pouco, assim acabam criando suas próprias teorias "burrológicas" sobre a portaria e contaminando os outros com isso.

    ResponderExcluir
  35. Hora de lembrar a diferença entre esquerda e direita. Maior controle da sociedade x menor controle da sociedade.

    ResponderExcluir
  36. E ae! O anonimo acima informou que o pessoal interpretou de forma errada. Será que estamos realmente proibidos de alterar as motos?

    ResponderExcluir
  37. Será que podemos fazer algum tipo de baixo assinado? Para tentar derrubar está lei?

    ResponderExcluir
  38. Gente a aplicação do artigo 31 e 32 não diz motocicletas...
    Aplica-se em:
    Triciclo, Quadriciclo,
    Automóvel, Ônibus,
    Micro
    -ônibus,
    Camioneta, Caminhão,
    Caminhão
    -Trator,
    Caminhonete,
    Utilitário e Motor
    -Casa

    ResponderExcluir
  39. Gente a aplicação do artigo 31 e 32 não diz motocicletas...
    Aplica-se em:
    Triciclo, Quadriciclo,
    Automóvel, Ônibus,
    Micro
    -ônibus,
    Camioneta, Caminhão,
    Caminhão
    -Trator,
    Caminhonete,
    Utilitário e Motor
    -Casa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não se aplica as motos, elas estão proibidas por não serem citadas.

      Excluir
  40. Ué...cadê os "fodão" dos motoclubes, ligas e associações, cadê a "irmandade"? Vão lá..juntem-se e reclamem!

    ResponderExcluir
  41. Como havia escrito no comentário anterior, norma inócua. A alguns dias atrás fui abordado por um comando da PM (minha primeira abordagem)e rolou o seguinte: pediram a CNH e os documentos da moto, como tava tudo em dia, o soldado perguntou se eu já tinha sido preso, se tinha alguma pendência legal, etc. Aí perguntou que moto era. Falei quer era uma CB400 personalizada o que ele confirmou nos documentos. Pela aparência ele não era nascido quando a moto foi fabricada, como poderia saber o que era original e o que era modificado? Detalhe, não constam as modificações no documento, já comprei ela modificada e fiz o laudo de transferência sem problemas, só checaram os números do quadro e motor e se tinha os equipamentos obrigatórios. As alterações são mais estéticas do que mecânicas, na realidade está com a mecânica toda original, somente o carburador é o da CB500 e o escapamento é 2X1. Ele perguntou se o guidão não era desconfortável por ser baixo (semi-guidão) e elogiou a moto! Logo juntou o restante do comando e ficaram elogiando! Entrei na onda e falei sobre a moto, até falei que o escapamento era um pouco mais ruidoso que o original mas não era aberto, uso a flauta para abafar o som. Os caras falaram que não estava alto e soava bem, comentaram que o problema são os moleques de super esportivas e nakeds com escapamentos abertos e cortando giro. Ou seja, muito vem da atitude do motociclista. Como eu ando de boa e os docs estavam todos ok, fui rapidamente liberado. É claro que sempre pode haver a situação do cara criar caso de qualquer maneira, mesmo com os docs em ordem e atitude correta.

    ResponderExcluir
  42. Simples,vc faz uma café a partir de uma cb 400 e é um péssimo sujeito ,afinal vc não vai comprar uma moto zero ser roubado e comprar outra dando dinheiro para o governo pilantra e não pagará ipva!

    ResponderExcluir
  43. Boa tarde,

    tenho duvidas quanto a construção de motos protótipos e a regulamentação dos mesmos, quero começar uma desde o zero ( hobby pessoal), achei algumas coisas sobre carros e tals, mas sobre motos não achei nada ou não sobe procurar. Alguém poderia me passar algum link de documentos e leis sobre tal construção, pois nesse caso não entraria na área de modificações.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.